.

.

domingo, 2 de janeiro de 2011

Fuscas: Séries Especiais (Parte I)

Fusca Serie Especial "Sparkäfer"
Em meados de 1973 a Volkswagen da Alemanha lança a 1ª. série especial de fábrica chamada "SparKafer", que traduzindo significa fusca econômico. Esta série é muito similar a série Juventude lançada no mesmo ano. Assim como a série especial Juventude ou Jeans, esta série é desprovida de qualquer detalhe mais requintado, comos os frisos, que ao invés de serem cromados, são preto fosco, assim como todas as partes do veículo que na maioria dos modelos são cromadas.


Não há no capo o símbolo da Volkswagen e nem o friso no meio. A simplicidade esta presente também no interior, como painel na mesmo cor do veículo e forração do teto e forração do estofamento bem pobre. O volante é preto e sem nenhum detalhe. Os cintos são de 3 pontas retrateis.





Esta série também é conhecida como Série "KIWI" por causa da cor do modelo que é verde. O motor é um modesto 1200cc com sistema 12V. Foram produzidos 9000 unidades desta série no qual foi destinado para o mercado alemão. Atualmente é muito raro encontrar um modelo desta série todo original, pois, por ser tratar de um modelo muito simples e básico, não se dava o devido valor.


Jeans Beetle

No final do ano de 1973, foi lançado a série "Jeans Beetle" na Europa. Este modelo é muito conhecido por la e era voltado para o público jovem. Naquela época, o jeans estava em alta, era muito usado pelos jovens como a calça boca de sino. Aproveitando esta tendência, a Volkswagen decidiu lançar esta série que tem como característica principal o uso do tecido jeans no estofamento dos beetles. A motorização variava do 1200cc á 1600cc. Os modelos vinham em cores vibrantes, normal para época. Um adesivo com a palavra Jeans estampava lateral inferior do veículo. Esta série fez tanto sucesso que durou até 2000, sendo a última série lançada no México como produto de exportação e para o mercado interno. A África do Sul, que desde 1951 fabrica o fusca, lançou também em 1976 sua série Jeans, sendo produzido somente 1400 unidades. Mais detalhe sobre esta série você confere aqui.




Beetle 1303S "Série Especial BIG"


Em meados de 1973 é lançado na Europa e EUA o Beetle 1303. Após seu lançamento foram lançadas algumas séries especiais, no qual é uma delas a série BIG. Esta série veio no embalo da série Jeans no final de 1973, cujo o público alvo era os jovens, mas o beetle 1303 trazia grandes diferenciais.






Folder de apresentação da série - Oficialmente esta série foi lançada no inicio de 1974 para o mercado europeu e norte americano. Ele vem equipado com um motor de 1600cc que desempenha 50HP de força. As cores são beje, marron, verde, prata e azul.



Detalhe para o filtro de ar que aqui no Brasil de chamado de tatuzão.


Os detalhes internos são bastante requintados. O painel vem com detalhes de textura imitando a madeira, assim como a manopla da alavanca do câmbio. O cinto de segurança é retrátil, uma novidade para época. Os bancos vinham com encosto para cabeça e o assoalho é forrado com carpete da melhor qualidade. O modelo mostrado abaixo é um Super Beetle 1303 BIG 1973/1974.






Brasil: Fusca Série "Pé de Boi"


Os primeiros anos da década de 60 encontraram, apesar dos dramas políticos e econômicos, muita atividade. Em 1963, em minas, iniciava-se a produção da usiminas - que nos dias de hoje viria a ser a primeira estatal privatizada pelo governo. A cosipa inaugurava sua coqueria, em 1965. O governo com um incentivo fiscal pedira as fabricas que criassem modelos simplificados, mais baratos, que pudessem servir principalmente às populações do interior do pais e também aos taxistas. A Volkswagen lançou o modelo "Pé-de-Boi", uma versão bem mais barata que o sedan tradicional, com motor de 4 cilindros opostos, 36 HP e 1200 cc, sem nenhum friso ou acabamento cromado. Todos os acessórios do veículo eram pintados. Não possuia: indicador de nível de combustível; sinaleiras dianteiras; esguicho lavador de pára-brisa; pára-sóis; sistema de aquecimento interno; cinzeiro; tampa do porta-luvas ou recorte para instalação de rádio. Os bancos eram forrados com material plástico, sendo que os dianteiros não tinham regulagem do encosto. Os pára-choques eram de lâminas simples de aço estampado, sem as garras, e pintados. Os vidros laterais traseiros não eram basculantes e o tapete de borracha era inteiriço. A forração das portas e teto eram em aglomerado de papelão, o mesmo material utilizado nas Kombis.











Fusca 1980 - Série Especial Prata

Houve o lançamento do raríssimo exemplar de um Fusca 1980 1300cc série prata. Esta série foi muito breve e foi produzido somente 100 exemplares. Ele vem com acabamentos mais finos e muito diferenciado. Os bancos em tons de cinza, lembra muito os bancos do antigo santana. No painel o destaque vai para as partes pintadas em prata como a tampa do porta luva, e grade de vetilação junto ao velocímetro. O volante também se destaca trazendo o nome da série. As portas tem um acabamento refinado e os para-choques são pintados na mesma cor do veículo, igual ao modelo mexicano.











Fonte: Paixão Por Fusca

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu tenho um fusca serie prata ano 80 mesmo, não vendo e não troco por nada. Quem tem um fusca e sabe que é um carro muito gostoso para se dirigir, parabens quem tem um.

Hebert saul de souza disse...

Tbm tenho um Fusca, 1980 verdinho abacate.. todo original..

Não vendo e não troco e meu filho de 5 anos se diverte andando nele.. !

Aprendi dirigir em fusca, meu primeiro fusca meu avô me deu e ja cheguei a ter 4 fusca na garagem, 3 de coleção e um pra bater no dia a dia no interior de mg, agora só um mesmo ! por ter vagas de garagem limitadas..

AMO