.

.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

FURADINHO OU PINTADINHO?



Como era a verdadeira forração de teto dos ‘Fuscões’ do final da da década de 60 e início de 70?



Todo dia nos deparamos com essa questão, pois muitos donos querem deixar seus Fuscas, o mais próximo de sua versão original possível e um dos pontos que mais criam dúvidas e indagações é a questão da forração interna do teto. Vamos então a questão: como seria o forro original do teto dos ‘Sedans” do final da década de 60 e início da década de 70, por exemplo?


A – ( ) Furadinho

B – ( ) Pintadinho
C – ( ) Em conjunto, ao mesmo tempo.



Resposta certa: C



Todos podem até ficar surpresos, mas é isso mesmo. Veja este esquema que foi retirado do “Catálogo Simplificado de Peças” da VW para o ‘SEDAN’ 1300, 1300 L, 1500 e 1600 – editado em setembro de 1977.




A forração do teto é dividida em 6 gomos a partir do para-brisa. O primeiro e o último utilizam a forração pintada e os 4 centrais utilizam a forração perfurada. Os itens 17, 18 e 19 do esquema acima formam o chamado ‘óculos do vigia’ (alguns chamam de televisão). Assim como o item 16 e parte do item 12, este revestimento utiliza a forração pintada. Já o item 13, que é a forração da coluna das portas, é feito com tecido liso, o mesmo utilizado no para-sol.



Repare no detalhe abaixo a representação do catálogo. A longarina (coluna) do teto (16) também recebe o tecido pintado, enquando a coluna da porta é revestida pelo liso.



Para restaurar a forração do teto de qualquer fusca não é difícil – primeiro é preciso encontrar um bom profissional em capotaria – quanto ao material, é possível encontrar nas boas lojas em São Paulo um revestimento fiel ao original.


IMAGEM 01



Detalhe do isolamento original termo-acústico do teto, feito com fibra de côco.



Teto preparado para receber novo isolamento. Repare que na foto anterior, as placas de fibra de côco tem uma largura bem inferior a área do teto. Mais adiante, você verá que a opção foi ‘ampliar’ essa proteção.





IMAGENS 04, 05, 06 e 07



Agora, veja o resultado do trabalho da restauração da forração do teto.








Fonte: http://fuscologia.com.br/

2 comentários:

Claudio Frossard disse...

Parabéns pela matéria altamente elucidativa. Ainda não tinha visto algo parecido

Marcelo Bahia disse...

A matéria mostra o cuidado que era empregado na produção dos fuscas, beirando a perfeição nos detalhes de acabamento. Parabéns pela exclusividade da matéria.
Marcelo Bahia.